Desempenho Operacional e financeiro

Desempenho operacional e financeiro

Desempenho financeiro

GRI 102-45, 201-1

Conheça a seguir os principais destaques do nosso desempenho em 2019. A íntegra de nossas demonstrações financeiras está disponível no site de Relações com Investidores da MRS e no download center do relatório.

Lucro líquido

Em 2019, o lucro líquido atingiu R$ 503,4 milhões, retração de 3,5% em relação ao período anterior. Ainda assim, o resultado é 15,8% superior ao de 2017, representando a política constante na busca pela eficiência dos gastos, além da melhora do desempenho em Carga Geral e provisão das cláusulas contratuais que constam nos contratos de longo prazo da companhia – take or pay, em decorrência da redução de volume no transporte de Minério.

*No resultado ajustado foi considerado um evento não recorrente no 1T17.

EBITDA

O EBITDA de 2019 apresentou crescimento de 27,3% quando comparado a 2018, atingindo R$ 1,9 bilhão, com Margem EBITDA de 61,4%, 20 p.p. acima da registrada no ano anterior.

Esse resultado é decorrente de uma série de fatores, entre eles: (I) adoção da norma contábil CPC06-R2/IFRS16, que realocou os custos de alguns contratos de arrendamento operacional para as linhas de depreciação e despesas financeiras, ocasionando um efeito de R$ 429,9 milhões, (II) redução no consumo de combustível, em decorrência do menor volume transportado, (III) empenho da companhia para redimensionar e reduzir seus gastos operacionais; e (IV) provisão de indenização de contratos de longo prazo (take or pay).

*No resultado ajustado foi considerado um evento não recorrente no 1T17.

Investimentos

GRI 203-1

Em 2019, a MRS investiu R$ 747,5 milhões, priorizando as iniciativas de investimentos essenciais à manutenção da produção e sustentabilidade do negócio.

Investimentos de 2019R$ milhões
Via permanente1391,9
Material rodante2301,6
Sistemas de eletrônica16,1
Programa SMS36,4
Diversos31,5
Total747,5

1. Expansão, confiabilidade de infraestrutura e modernização da via permanente.
2. Aquisição, confiabilidade e modernização do material rodante.
3. Investimentos em Saúde, Meio ambiente e Segurança.

Assim como nos anos anteriores, os investimentos priorizados em 2019 foram vinculados aos fluxos de transporte do grupo de Carga Geral. No período, foram realizados investimentos para atendimento de novas cargas de contêiner e adquiridos novos vagões para transporte de grãos e celulose. A MRS também deu continuidade ao plano plurianual de intervenções preventivas, com o objetivo de minimizar os riscos associados à confiabilidade da via permanente; com isso, foram executadas 29 obras de contenção, obras em 3 túneis e 11 intervenções em pontes, assim como criação de novos dispositivos de drenagem.

A companhia manteve investimentos para intervenções em locomotivas, nos vagões e na malha ferroviária, que proporcionam aumento nos níveis de confiabilidade e, consequentemente, na disponibilidade dos ativos, permitindo a otimização das operações ferroviárias. Também foram realizados projetos tecnológicos para a substituição de equipamentos e melhoria de sistemas de TI, buscando dar mais eficiência aos processos de operação da empresa.

Endividamento

Em R$ milhões4T184T194T19 x 4T18
Dívida bruta12.474,93.006,921,5%
   Dívida bruta em reais1.855,32.444,131,8%
   Dívida bruta em dólares americanos2619,6561,8-9,3%
Caixa3495,7670,335,2%
Dívida líquida1.958,92.336,619,3%
EBITDA41.445,61.963,935,9%
Dívida líquida/ EBITDA (x)41,38X1,19X-0,19X

1. A diferença em relação à soma das linhas de Empréstimos e Financiamentos (Balanço) corresponde aos custos de transação.
2. Incorpora o valor justo dos instrumentos derivativos.
3. Inclui Caixa Restrito.
4. EBITDA acumulado 12 meses (resultado não ajustado, ou seja, considerando os eventos não recorrentes).

A companhia realizou captações em torno de R$ 930,5 milhões em 2019. Com isso, a dívida bruta fechou o exercício de 2019 em R$ 3,0 bilhões. O resultado é explicado pelo forte volume de captações ocorrido no período, aproveitando o bom momento de mercado, associado às incertezas no setor de mineração. Entre as principais captações, estão: (I) 9ª emissão de debêntures, no valor de R$ 650 milhões; (II) Finem com o BNDES, no valor de R$ 140 milhões; e (III) Financiamento com o Banco MUFG, no valor de R$ 95 milhões.

Dívida líquida/EBITDA (x)

O indicador de alavancagem, medido pela relação Dívida Líquida/EBITDA, reduziu de 1,38x no fechamento de 2018 para 1,19x no fechamento de 2019. A boa performance do indicador foi reflexo do foco sustentável na gestão de recursos, baixa alavancagem e boa performance operacional.

Na tabela abaixo, podem ser verificadas as conciliações do EBITDA Recorrente utilizadas no cálculo dos covenants. Para a conciliação do EBITDA foram expurgados o efeito do novo padrão contábil trazido pela IFRS 16 sobre operações de arrendamento mercantil, tendo em vista condições acordadas com credores da MRS.

Conciliação do EBITDA (R$ milhões)201820192019X2018
Lucro líquido521,6503,4-3,5%
   (+) Tributos sobre o lucro262,8254,4-
   (+) Depreciação e amortização604,6921,2-
    (-) Depreciação direito de uso (contratos arrendamento)-(269,9)-
   (+) Resultado financeiro líquido154,3284,9-
   (-) Encargos financeiros AVP (contratos arrendamento)-(160,0)-
(=) EBITDA recorrente11.543,21.534,0-0,8%

1. Condição mais restritiva assumida com credores.

Demonstração do Valor Adicionado

O valor adicionado da Companhia totalizou R$ 2.210,7 milhões em 2019, 7,19% inferior ao apurado no ano anterior, em função do aumento das retenções (depreciação, amortização) por conta da aplicação do IFRS 16 / CPC 06 (R2) – Operações de Arrendamento Mercantil a partir de 1º de janeiro de 2019. Informações detalhadas sobre o assunto se encontram publicadas na nota explicativa 3 das demonstrações contábeis de 2019.

Demonstração do Valor Adicionado
Em exercícios findos em 31 de dezembro
Em milhares de reais
201720182019
Receitas4.077.4354.187.6344.319.669
Insumos adquiridos de terceiros(1.502.125)(1.471.830)(1.500.252)
Valor adicionado bruto2.575.3102.715.8042.819.417
Retenções (566.858)(604.586)(921.226)
Valor adicionado líquido produzido2.008.4522.111.2181.898.191
Valor adicionado (recebido) em transferência130.422270.735312.489
Receitas2.138.8742.381.9532.210.680
Pessoal e encargos541.040559.589542.743
Impostos, taxas e contribuições801.408860.502564.540
Remuneração de capitais de terceiros335.176440.246600.042
Remuneração de capitais próprios461.250521.616503.355
Valor adicionado total distribuído2.138.8742.381.9532.210.680

Distribuição do valor adicionado

Distribuição do Valor Adicionado201720182019
Pessoal e encargos25%23%25%
Impostos, taxas e contribuições37%36%26%
Remuneração de capitais de terceiros16%18%27%
Remuneração de capitais próprios22%22%23%